Nenhum produto no carrinho.

Dor crônica

Um verdadeiro desafio para a Medicina e a Psicologia, a dor crônica acomete cerca de 1/3 da população mundial. A dor é, na verdade, um mecanismo de defesa de nosso organismo para indicar que algo não está bem. Temos, então, a dor aguda: aquela que surge de repente e tem duração limitada. O problema com a dor crônica é que ela não vai embora, normalmente durando mais de três meses, e medicamentos analgésicos podem não fazer efeito.

As dores crônicas podem vir de outras doenças como câncer, doenças da coluna, reumáticas ou nas articulações e podem ser muito perigosas, pois seus portadores podem desenvolver a depressão, por exemplo.

Esse tipo de transtorno em grande parte tem fundo psicológico e, portanto, uma das formas de tratá-lo é com um profissional da Psicologia ou Psiquiatria. Muitos relacionam dor e memória, pois a dor crônica muitas vezes se manifesta quando um determinado problema já foi solucionado.

O tratamento de dores crônicas tem sido muito positivo quando o Brainspotting é utilizado. O terapeuta acessa traumas ou situações do passado da vida do paciente a fim de descobrir os motivos das dores (muitas vezes com causas psicológicas) e assim dissolver as percepções (redes de memória) que desencadeiam as dores.

Conheça alguns problemas de dores crônicas tratados pelo Brainspotting:

Fibromialgia
Cefaleia crônica
Dor neuropática

Conheça relatos de pessoas que sofrem com a fibromialgia

Saiba mais

O Brainspotting tem ajudado muitas pessoas que sofrem de dores crônicas. Clique no link abaixo para entender melhor.

Encontre

Já sabe o que é o Brainspotting e está convencido de que podemos te ajudar? Encontre um terapeuta perto de você.